sábado, 14 de dezembro de 2013

A MESQUITA DE ANÁPOLIS


O estado de Goiás, apesar de ser um dos estados com o menor número de muçulmanos das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, é um dos poucos estados do Brasil a possuir mais de uma mesquita. Nesse blog já discorremos sobre uma das mesquitas do estado, a da cidade de Jataí, e hoje chegamos a segunda e última mesquita (não última comunidade) do estado, a da cidade de Anápolis.

A cidade de Anápolis é uma das cidades mais ricas do estado de Goiás, possuindo um grande número de industrias e lojas das mais variadas. Sua posição é bastante estratégica, ficando praticamente no meio do caminho entre Goiânia, capital do estado, e Brasília, a capital do país. A cidade sedia também uma das principais bases aéreas da FAB. Tamanha sua importância que sua população cresceu muito nos últimos anos, chegando a hoje a ter cerca de 350 mil habitantes e ser a segunda maior cidade de Goiás, perdendo somente para a capital. Isso tudo fez com que muitos árabes, principalmente libaneses se instalassem no local começando na década de 1950, e destes muitos eram muçulmanos. Isso levou a muito mais para frente a criação na cidade de um Consulado Sírio e outro Turco, devido ao grande numero de pessoas desses países que se instalavam na cidade. Hoje, infelizmente, não há mais nenhum sírio muçulmano na cidade, porém o numero de cristãos ortodoxos é grande.

A Mesquita de Anápolis foi fundada no ano de 1970 por muçulmanos libaneses, porém com o passar do tempo muçulmanos de outras nacionalidades, principalmente palestinos e egípcios se instalaram na cidade e aumentaram o número de muçulmanos que frequentam a mesquita. Também, certo tempo depois os brasileiros começaram a entrar na religião, e hoje o número de brasileiros frequentando a mesquita é relativamente alto. A mesquita fica num amplo terreno, tendo um estacionamento grande, e do lado de dentro dos muros da mesquita, algo que é difícil nas mesquitas em volta do país. Os dois andares do prédio foram bem construídos ficando os locais de oração, locais de ablução, biblioteca e ainda um local para as cerimonias em geral.

Hoje em dia quase toda a comunidade muçulmana da cidade segue a escola sunita, e os muçulmanos são principalmente libaneses e descendentes, palestinos, egípcios e brasileiros, o numero de africanos não é grande. A mesquita é dirigida pelo Hajj Kamal Hamideh, palestino, que também ajuda nas comunidades de Goiânia e Trindade. Nas sextas-feiras a mesquita não fica muito cheia devido ao fato da maioria dos muçulmanos locais trabalharem no horário das orações, porém em outros dias eles aparecem em grande número. Todos os domingos a mesquita oferece almoço para seus membros e aqueles que desejarem visitá-la.

Para quem quiser visitar a Mesquita, ela está localizada na Avenida Xavier de Almeida, 530, Cidade Jardim, Anápolis, GO.

Foto 1: A mesquita vista de lado. Foto 2: Muçulmanos orando numa sexta-feira. Foto 3: Eid Ul-Fitr na mesquita em 2012.

domingo, 8 de dezembro de 2013

A MESQUITA DO PARI


Dando continuidade a nossa série sobre as mesquitas do Brasil, hoje chegamos a mais uma mesquita da capital paulista, a mesquita que reúne uma das maiores quantidades de fiéis do país, e também uma das mesquitas com o maior numero de frequentadores muçulmanos brasileiros do país, essa é a Mesquita do Pari, localizada no bairro do Brás em São Paulo, apesar de receber o nome do bairro ao lado, o Pari, para não confundir com a outra mesquita do bairro, que é mais antiga.

No bairro do Brás, na capital, existe a segunda maior concentração de muçulmanos do país. O bairro foi fundado ainda o século XIX, porem seu auge se deu em meados do século XX quando começaram a instalar as primeiras confecções no local. Os árabes que vieram para o Brasil, no início do século XX, por serem pessoas mais pobres e sem muitos estudos, quase que em sua totalidade se tornaram mascates, e depois de uma certa euforia de vários se instalando no centro de São Paulo, muitos deles que se especializaram em vendas de confecções em geral se instalaram no bairro do Brás, onde legaram as lojas as suas famílias até os dias de hoje.

Inicialmente, como colocado aqui quando falamos da Mesquita Brasil, os árabes que viviam em São Paulo, durante muito tempo frequentavam a Sociedade Beneficente Muçulmana (SBM) e a Mesquita Brasil, depois da fundação dessa. Porém com o grande afluxo de árabes, principalmente libaneses montando suas lojas no Brás e arredores, como Luz, Bom Retiro e Pari, logo tornou-se uma necessidade a construção de uma mesquita naquelas localidades para que os mesmos pudessem fazer ali seus serviços religiosos. Em 1981 começou a construção da Mesquita do Brás, que é hoje a mesquita dos xiitas no Brás. Porém a Liga só viria a se reunir para construir sua mesquita anos mais tarde, enquanto isso todos os sunitas continuavam se deslocando até a Mesquita Brasil. O primeiro projeto para a Mesquita do Pari só foi feito em 1998, buscando ajuda dos árabes mais ricos que haviam se estabelecido no Brasil. Segundo um de seus fundadores, o dinheiro do exterior demorou tanto a chegar que foi usado para a compra de carpetes e o elevador, o qual não fazia parte do projeto original, mas com a chegada do dinheiro resolveram colocar.

A Mesquita do Pari foi então fundada oficialmente seis anos depois, em 2002, e logo começaram todos os projetos para atender as necessidades locais. Hoje a mesquita ainda recebe ajuda do exterior, principalmente da Arábia Saudita e Emirados Árabes, porém a independência financeira da mesma é muito grande. A alguns anos começou na mesquita a aula de religião para brasileiros, algo que fez a comunidade islâmica brasileira crescer absurdamente no local, e fazer com que hoje essa mesquita seja a que mais tem muçulmanos brasileiros no Brasil. Isso foi tão assustador que teve ano que o número de reversões de brasileiros na mesquita ultrapassava o de 4 por mês, média muito superior a de todas as outras mesquitas do Brasil. Atualmente essas aulas ainda são dadas, todos os sábados as 14 horas, e hoje uma característica peculiar é o grande numero de revertidas mulheres para o islam nessa mesquita. A mesquita é um prédio de seis andares, além de um subterrâneo onde se encontra os banheiros e a sala de jogos, e em si é uma mesquita completa, que também abriga a sede da UNI (União Nacional Islâmica), uma das entidades que cuidam do islam no Brasil. Também, grande parte da comunidade de hoje é formada por libaneses e descendentes, principalmente provenientes da cidade de Trípoli, são mais de 200 famílias dessa cidade que moram no Brás.

A Mesquita se encontra no final da Rua Barão de Ladário, no bairro do Brás, pouco antes de chegar a praça do Pari. Ela está aberta todos os dias e hoje é comandada por um sheik brasileiro que está lá todos os dias para tirar dúvidas daqueles que queiram visitá-la.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

EMBAIXADOR DA PALESTINA VISITA MESQUITA


Nessa sexta, dia 06 de dezembro, foi dia da Mesquita Omar Ibn Abdel Al-Azziz, na cidade de Jundiaí, interior de São Paulo, a receber a ilustre visita de um embaixador de um país árabe. A Mesquita de Jundiaí recebeu a visita de Ibrahim Alzebn, embaixador da Palestina no Brasil, que acompanhava um grupo de artistas palestinos que farão uma apresentação hoje e amanhã em São Paulo pelo Dia Internacional da Palestina. O Embaixador Ibrahim Alzebn foi recepcionado pelos Sheik's da mesquita, Ahmed Bashir, e Ahmed Amin, e todos os demais fiéis que se reuniam ali para os serviços e orações de sexta-feira. O numero de palestinos na cidade de Jundiaí é o maior de todo o interior de São Paulo, o que fez com que o embaixador fosse até a mesma. A visita foi de extrema importância para os muçulmanos locais, que a tempos não recebia visitas ilustres.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

EMBAIXADOR VISITA MESQUITA DE CURITIBA

Nesta segunda, dia 02 de dezembro, a Mesquita Imam Ali, em Curitiba, PR, recebeu a visita do Embaixador do Líbano em Brasília, o senhor Youssef Sayyah e sua comitiva. Eles foram recepcionado pelo presidente da Sociedade Beneficente Muçulmana do Paraná, o senhor Bachir al Amin, o vice-presidente Mohamad Ataia, Sua eminência Sheike Mohamad Sadek Ebrahimi, Haidar Charkie, Ale Hamdar, e Gamal Oumairi. Ao fim da visita, sua eminencia, o Sheike Mohamad Sadek Ebrahimi presenteou o embaixador com um livro de sua autoria de interpretação do Alcorão escrito no idioma árabe.

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

II SEMINÁRIO ISLÂMICO ACONTECEU EM MG

Aconteceu entre os dias 15 e 17 de Novembro de 2013 o II Seminário Islâmico de Minas Gerais, na Mesquita da capital mineira Belo Horizonte. Nos três dias, as palestras ministradas pelo líder religioso local, o Sheik Mokhtar El-Khal, de origem marroquina, abordaram os mais diferentes temas que envolviam o conhecimento islâmico, e foram todas elas assistidas por cerca de 30 pessoas. As palestras duravam o dia todo, por isso foram oferecidos almoços todos os dias na mesquita preparados por muçulmanas que frequentam-na. Logo começarão a serem organizados os próximos seminários, bem como dawah's pela capital mineira.

domingo, 17 de novembro de 2013

CELEBRAÇÕES DA ASHURA NO BRASIL

Aconteceu entre os dias 04 e 14 de novembro de 2013 a Ashura, principal celebração dos muçulmanos xiitas do mundo que relembra o martírio de Hussein Ibn Ali (as), no Brasil, nas poucas mesquitas dos seguidores dessa vertente do islam no Brasil. Abaixo será feito um pequeno resumo sobre as celebrações em cada lugar que ocorreu, por ordem alfabética:

Curitiba (PR)

A Mesquita Imam Ali Ibn Abu Tallib, na capital paranaense, reuniu cerca de uma centena de fiéis em todos os dias da celebração. As celebrações foram conduzidas pelo Sheik Mohammad Sadeq Ibrahimi, de origem iraquiana, exeto no quinto dia, que a mesquita lotou para prestigiar o Sheik Sayyd Mohnsen Tabatabai, que visitou a comunidade curitibana. Foram organizadas algumas procições infantis, que a comunidade acompanhou bem. Foram feitos os discursos em árabe e depois traduzidos para o português para os brasileiros, bem como também foram feitas leituras do Alcorão. Das comunidades xiitas brasileiras, a de Curitiba é a segunda menor do país, porém mantém uma mesquita e um sheik e todas as celebrações condizentes ao islam xiita.

Foz do Iguaçu (PR)

A maior comunidade xiita do Brasil, localizada na cidade fronteiriça de Foz do Iguaçu realizou uma ashura linda que lotou a Mesquita Imam Khomeini todos os dias. O mais marcante foi a comunidade fazer pela primeira vez, no domingo, a celebração da ashura do dia em português, onde as leituras de dwah's e o discurso do Sheik foram feitas totalmente em português, que fez lotar principalmente de mulheres brasileiras o local. Os outros dias a ashura foi feita em árabe porque a imensa maioria dos xiitas locais são libaneses. Cerca de 3 sheik's participaram das celebrações em Foz, além do local Sheik Mohammad Khallil.

Ponta Porã (MS)

A menor comunidade xiita do Brasil, localizada no Mato Grosso do Sul, na fronteira com o Paraguai, recebeu o Sheik Hassan Bourgi, de origem libanesa, que presidiu todos os dias de ashura. Todos os discursos foram feitos em árabe pois toda a comunidade local é libanesa. Cerca de 50 a 80 pessoas participaram das celebrações na pequena mesquita da cidade, entre homens e mulheres.

São Paulo - Brás (SP)

A principal mesquita xiita do país, a Mesquita Muhammad Mensageiro de Deus, na capital paulista recebeu uma grande celebração da ashura, separada em duas partes, uma no andar inferior, para os libaneses, presididas pelo Sheik Sayyd Billal; e outra no andar superior para os persas presidida pelo Sheik Gorbanian. Em ambas houveram tudo que fazem parte da ashura, como discursos, recitação do Alcorão, Latimiya e Maatan. Os libaneses lotaram a mesquita durante todos os dias para a celebração, cerca de mais de 1000 pessoas foi a média diária.

São Paulo - Ipiranga (SP)

As celebrações organizadas na Husseinya Ahlul-Bayt, presididas pelo Sheik Taleb Hussein, reuniram principalente os membros da comunidade iraquiana que vive no Brasil, já que o próprio Sheik também é iraquiano. Cerca de 100 pessoas foi a média durante todos os dias. Em alguns dias foram promovidos distribuição de comida pelas ruas de São Paulo pela entidade.

São Paulo - Luz (SP)
A grande novidade e histórica novidade esse ano foi a de um grupo de brasileiros que se reuniu para a primeira vez na história do islam xiita no Brasil celebrarem a ashura totalmente em lingua portuguesa. Os discursos foram feitos pelo Sheik Hossein Khallilo, de origem iraniana, todos em português, onde destacou pontos da vida de Hussein (as) correlacionados com os princípios básicos do islam. Logo após foram realizadas latimiyas em árabe, persa e nos últimos dias uma exclusiva em português, porém em todas elas o sheik explicava em português o que a referente latimiya dizia. Cerca de 25 a 30 pessoas participaram dessa celebração na capital paulista. Após a celebração o grupo promoveu uma distribuição de água no centro de São Paulo para relembrarem o sacrifício de Hussein (as) que morrera de sede.  

No facebook será publicado no canal da página "Islamismo Brasil" um álbum com as fotos das ashura's pelo Brasil.

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

NOVA SEDE DO INSTITUTO É INAUGURADA

A nova sede do Instituto Islâmico (Ma'had Islamiya) do Sheik Wafi Farrah Al-Jabtry foi fundada próxima a estação Praça da Árvore, na zona sul da capital paulista e já está oferecendo cursos de crença e jurisprudências islâmicas bem como o de árabe.

Contatos:

Rua Pirituba, 260, São Paulo, SP.
  

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

ASHURA PELO BRASIL

Nesta segunda-feira, dia 04 de Novembro inicia-se as celebrações da Ashura em todo o mundo, bem como mais um ano do calendário islâmico com o dia 01 de Muharam de 1435 d.H. A Ashura é uma celebração que dura 10 dias para os muçulmanos xiitas, e nela é lembrada o martírio de Hussein Ibn Ali (as), neto do Profeta Muhammad (saas) nas terras de Karbala, no atual Iraque. Seguem abaixo onde acontecerão as celebrações para aqueles que desejarem poder acompanha-las no Brasil:

São Paulo:

Mesquita do Brás
Rua Elisa Whitaker, 017, Brás, São Paulo, SP
Com Sheik Sayyed Amin.
Língua: Árabe (Husseinya); Farsi (Primeiro Andar)
Horário: 20:30 hrs para ambos.

Husseinya Ahlul-Bayt
Rua Vigário João Alvarez, 211, Vila Monumento, São Paulo, SP
Com Sheik Taleb H. Al-Kharaji
Língua: Árabe
Horário: 20:30 hrs.

Husseinya Imam Ali
Rua São Lázaro, 293, Luz, São Paulo, SP
Com Sheik Hossein Khallilo
Língua: Português.
Horário: 20:00 hrs.

Paraná:

Mesquita Imam Ali
Rua Dr. Kellers, 383, Bairro São Francisco, Curitiba, PR
Com Sheik M. Sadeq Ibrahimi
Língua: Árabe, com resumo em Português.
Horário: 20:30 hrs.

Mesquita Imam Khomeini
Av. José Maria de Brito, 929 - Jardim Central, Foz do Iguaçu, PR
Língua: Árabe (haverá um dia, no sábado, tradução para o Português)
Horário: 20:30 hrs.

Mato Grosso do Sul:

Mesquita de Ponta Porã
Rua João da Silva Brandão, 383, Bairro Vila Isabel, Ponta Porã, MS
Língua: Árabe.
Horário: 20:00 hrs.

domingo, 27 de outubro de 2013

NOTÍCIAS DE SÃO PAULO

 SHEIK SAYYD MOHSEN TABATABAI VISITA MESQUITA DO BRÁS E PROFERE UMA PALESTRA

Um dos fundadores da Mesquita do Brás, o Sheik Sayyd Mohsen Tabatabai, que agora vive no Irã, está de visita ao Brasil já a alguns dias, e nesse sábado, 26 de Outubro proferiu algumas palavras para os árabes, iranianos e brasileiros na mesquita após as orações da noite. Enquanto ele falava, um tradutor fazia tradução simultânea para os brasileiros, que puderam também tirar muito proveito da palestra. Logo após o Sayyd se reuniu com as mulheres e refez a palestra para elas.

Em suas belas palavras aos presentes, o Sayyd Tabatabai lembrou sobre a importância das orações, o como devemos pensar no que dizemos nas orações, depois cobrou de alguns árabes o que eles estavam fazendo para os brasileiros, e lembrou dos desafios de todos os muçulmanos no Brasil, que não é um país islâmico.

Curiosidade: O Sayyd Mohsen Tabatabai é primo de uma das maiores autoridades do Islam Shiia no mundo, o Grande Ayatollah Muhammad Hussein Tabatabai (1901 - 1981).

CENTRO CULTURAL IMAM ALI FARÁ A PRIMEIRA CELEBRAÇÃO DA ASHURA EM PORTUGÊS DA HISTÓRIA DO BRASIL

A Ashura, que é a maior celebração do ano para os muçulmanos shiitas terá pela primeira vez na história do islam no Brasil, sua celebração sendo proferida em língua portuguesa, que será feita por sua eminência o Sheik Hossein Khallilo, no Centro Cultural Imam Ali. A celebração nunca fora feita em português pois julgava-se o numero de brasileiros muçulmanos shiitas muito menor do que o de árabes até então.

A Ashura começará na próxima segunda-feira, dia 04 de Novembro de 2013, e ela marca o início do calendário islâmico com o mês de Muharam, bem como o início do ano de 1435 depois da Hégira, e nela é relembrada o martírio de Hussein Ibn Ali (as), neto do Profeta Muhammad (saas) e terceiro Imam dos shiitas, nas terras de Karballa, no atual Iraque.

O Centro Cultural Imam Ali convida desde já a todos os muçulmanos a prestigiarem esse importantíssimo evento em sua sede na Rua São Lázaro, 293, Luz, São Paulo, SP, na segunda-feira, 04 de Novembro as 19:30 horas, após as orações da noite, realizadas no mesmo local.     

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

II SEMINÁRIO ISLÂMICO ACONTECERÁ EM BH

Acontecerá no feriado prolongado entre os dias 15 e 17 de novembro, na capital mineira, Belo Horizonte, o II Seminário Islâmico de Minas Gerais, com temas voltados tanto para novos muçulmanos, quanto para aqueles que já seguem a religião a mais tempo. As palestras acontecerão nas próprias salas da Mesquita de Belo Horizonte, cujo endereço segue no folder acima.

As palestras serão dadas nos 3 dias pelo Sheik Mokhtar El-Khal, de origem marroquina e que vive no Brasil a mais de 15 anos. Durante todos os dias será oferecido almoço aos participantes, e a direção espera a participação em peso da comunidade local, e por isso convida desde já os muçulmanos que moram em Minas Gerais a participarem do evento.

sábado, 28 de setembro de 2013

EMBU ABRE NOVA MUSSALA

A mais nova mussala do Brasil foi aberta oficialmente essa semana na cidade de Embu das Artes, na grande São Paulo, capital paulista. A Mussala Rahmah, nome da Mussala de Embu, é uma das primeiras do Brasil a ser aberta numa comunidade marginalizada, ou como os próprios divulgam, em "uma favela". A mussala terá como objetivo a divulgação da religião, bem como servir de espaço para o estudo da religião. Segue abaixo a localização da mussala na comunidade de acordo com seu fundador, Kaab Al-Qadir, em seu facebook:

Embu das Artes - SP - Comunidade Favela Cultura Física - Jd Santa Rosa - proximidades: Jd Casa Branca - Jd Santa Tereza. Espaço destinado para:
Estudos sobre o Islam e Divulgação da Religião Islâmica na Periferia.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

NOVIDADE NO FACEBOOK

Curta nossa página oficial no facebook e a partir de hoje veja álbuns com as fotos das Mesquitas e comunidades islâmicas já postadas neste blog. E a partir de hoje, cada comunidade que ganhar as linhas deste blog, ganhará também um álbum em nossa página no facebook.

Página Oficial Islamismo Brasil no Facebook:

https://www.facebook.com/IslamismoBrasil

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

DELEGAÇÃO DO GOLFO VISITA MESQUITA DO BRAS

Uma delegação de cinco Sheik's xiitas sauditas e kuwaitianos, mais três fiéis também desses locais, visitaram nessa sexta-feira, 20 de setembro, a Mesquita Muhammad Mensageiro de Deus, mais conhecida como Mesquita do Brás, na capital paulista, única  mesquita xiita do estado de São Paulo. O grupo, que continha um Sayyed, que para os xiitas é um descendente do Profeta (saas), participaram das atividades de sexta, bem como a oração de sexta (Salat Al-Jummuah) e puderam deixar algumas palavras com os que ali congregavam.

A Arábia Saudita e o Kuwait são países com ampla maioria de muçulmanos sunitas, porém há nos dois minorias xiitas muito presentes. Na Arábia Saudita os xiitas se concentram principalmente na região de Qatif, a oeste do país, e na cidade sagrada de Medina, onde mantém uma pequena comunidade. No Kuwait, os muçulmanos xiitas representam cerca de 20% da população, e não sofrem uma perseguição tão grande por parte do governo como sofrem no país saudita.

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

O ISLAM EM CRICIÚMA, SC

 Hoje chegamos a uma charmosa cidade do interior catarinense, na nossa série sobre as mesquitas do Brasil, a cidade de Criciúma, tão conhecida no Brasil por causa de seu time de futebol de nome homônimo. A cidade de Criciúma tem pouco mais de 200 mil habitantes, e está localizada no sul do estado de Santa Catarina, e abriga uma população no qual há muitos descendentes principalmente de italianos, porém também se nota um pouco da cultura árabe na cidade.

O estado de Santa Catarina é um dos estados brasileiros com o menor número de muçulmanos, não ultrapassando o numero de mil adeptos, e possui atualmente apenas duas mesquitas, sendo uma delas em Criciúma, e a outra em Lages; e apenas 4 comunidades islâmicas organizadas (Criciúma, Lages, Florianópolis e Chapecó). Porem tudo isso não impede as mesmas de serem comunidades unidas e fortes.

A história do islam na cidade de Criciúma começou no final da década de 1970, quando muitos árabes muçulmanos se instalaram na cidade, principalmente de origem libanesa e palestina. Isso fez com que em 06 de Outubro de 1983 fosse fundada a Sociedade Beneficente Muçulmana de Criciúma (SBMC). No ano de 1988, a SBMC perdeu os subsídios que ganhavam do governo, pois a nova constituição os retiravam. Alguns subsídios só voltaram após a constituição de uma entidade que divulgava a cultura árabe na cidade. Nessa época a SBMC contava com mais membros que hoje, e a grande maioria eram árabes. Assim foi nessa época que começaram a reunir recursos para a construção da Mesquita, que começou a ser construída em meados da década de 1990.

A Mesquita Palestina, nome da Mesquita de Criciúma, foi inaugurada em 16 de Junho de 2000, na própria Rua Palestina, numa área bem arborizada da cidade, bem como de fácil acesso a todos. Porem o numero de muçulmanos na cidade foi diminuindo, e hoje a SBMC conta com pouco mais de 40 membros, apesar de haverem alguns mais na cidade e na região. Um fato interessante dessa mesquita é que ela é a única do Brasil que atualmente tem sua presidência formada por brasileiros, e a grande maioria dos frequentadores hoje são brasileiros revertidos ao islam. Apesar de não ser uma comunidade grande, a mesquita vem atualmente trabalhando muito em prol da divulgação do islam, trazendo palestra com sheiks de outros estados e levando diversas escolas para visitarem a mesquita. A melhor aquisição deste trabalho, foi a mesquita ter conseguido levar para ela um sheik formado, o Sheik Adil Ali Pechliye para ser o sheik da mesquita, e com isso fazer um trabalho ainda melhor com a comunidade brasileira de lá que tanto cresce.

A Mesquita Palestina conta hoje com amplos espaços, tanto o salão de orações que é grande, e tem separado corretamente o espaço das mulheres e dos homens, bem como outros locais. A mesquita possui um grande salão de eventos no piso inferior, no qual reúne os muçulmanos para palestras ou festividades do islam. A mesquita está aberta diariamente para atender a todos da comunidade que os procurarem.

Endereço:
Rua Palestina, 205 - Bairro São Luiz - Criciúma - SC

Fontes:
mesquitacriciuma.blogspot.com/
jailtoncriciuma.blogspot.com/

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

MESQUITA CELEBRA DESAPARECIMENTO DE AL-SADR

A Mesquita Muhammad Mensageiro de Deus (também conhecida como Mesquita do Brás) lembrará em uma celebração em sua husseinya (salão de eventos) a ocasião do desaparecimento do Aiatolá Sayyed Musa Al-Sadr, nessa sexta-feira, 30 de agosto, as 20:00 horas.

O Aiatolá Sayyed Musa Al-Sadr foi uma importante figura religiosa xiita libanesa que nasceu no Irã, mas que é membro de uma grande família que tem braços tanto no Líbano, como no Irã e bem como no Iraque. O atual Marja U-Taqlid (sábio que todo xiita deve seguir) dessa família é o sábio Sayyed Ismail Al-Sadr, que vive no Iraque. Sayyd Musa se formou em Teerã, e depois em Qom (Irã), e depois estudou em Najaf (Iraque). Posteriormente se mudou para o Líbano onde fundou diversas organizações, tanto que até os dias atuais seu legado é reverenciado tanto por seguidores do Amal e do Hezbollah (partidos políticos-religiosos do Líbano). Ele desapareceu após uma viagem em 1978 para a Líbia, no qual o governo libanês acusa o governo líbio de prende-lo, tortura-lo e matá-lo.

A Mesquita do Brás convida a todos a comparecerem nesse evento que relembrará a vida do Sayyed Musa na husseinya da própria mesquita, localizada na Rua Eliza Witacker, 17, Brás, São Paulo na data e horários já esclarecidos acima.

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

AULAS PARA MULHERES COM SHEIK HAMMADEH

O Sheik Jihad Hammadeh, principal líder da WAMY, está oferecendo aulas de religião voltada para as mulheres com temas que dizem ao seu respeito na sede da própria WAMY. As aulas passarão por crenças e jurisprudência islâmica e serão ministradas a partir de quarta-feira, 28 de Agosto, as 14:30 hrs.

Endereço: Rua Adelina Salvatori Bassoli, 57 - São Bernardo do Campo - SP.

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

DOAÇÃO NO MT E AULA NO PR

 CAMPANHA É SUCESSO E MUÇULMANOS DE CUIABÁ DOAM ALIMENTOS

Após a campanha Ramadan Solidário, no qual muçulmanos e instituições de Cuiabá, capital do Mato Grosso, doaram alimentos durante esse mês sagrado, nesse último final de semana, os representantes da mesquita repassaram os alimentos para as instituições carentes da capital mato-grossense, entre elas uma que abriga crianças carentes e desenvolve um trabalho exemplar com as mesmas. A Mesquita de Cuiabá foi a única do Brasil nesse ano a desenvolver esse trabalho muito belo e de grandes recompensas.



AULA DE ÁRABE E DAWAH ACONTECERAM EM PONTA GROSSA

Com a presença de um professor árabe e diversos muçulmanos e visitantes, a Mesquita Imam Ali, de Ponta Grossa, interior do Paraná, promoveu uma singela aula de árabe para os presentes juntamente com a distribuição de livros sobre o islam para visitantes em uma forma de dawah (divulgação) para os mesmos. A Mesquita, localizada em uma cidade que fica a cerca de 2 horas da capital Curitiba, vem ampliando suas atividades, e com isso re-reunindo a comunidade islâmica de Ponta Grossa.

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

CURSOS TERÃO INÍCIO EM SETEMBRO EM SP

A partir de setembro, durante 3 meses, acontecerão quatro cursos ministrados pelo Sheik Hussein Khaliloo na Mesquita do Brás, e no Centro Cultural Imam Ali. O Sheik Khaliloo é iraniano, que aprendeu português sozinho e veio para o Brasil para morar e divulgar a religião islâmica. O Sheik Khaliloo é formado em Teologia Islâmica pela Universidade de Qom, e vivendo em São Paulo (SP) a poucos meses. A fim de que os muçulmanos tenham mais conhecimentos a respeito da crença islâmica, o Sheik elaborou quatro cursos que terão início em setembro deste ano, que é aberto a comunidade islâmica de São Paulo e interessados em conhecer a religião.

Cursos Ministrados na Mesquita do Brás:

Curso de Ciências Corânicas Nível Básico:

Todos os Sábados entre 16 e 17 horas, gratuito e aberto. Não necessita inscrições.

Curso de Crenças Islâmicas:

Todos os Sábados entre 18:30 e 19:30 horas, gratuito e aberto. Não necessita inscrições.

Cursos Ministrados no CCIA:

Curso de Língua Árabe Básico:

3 Meses de Duração, segunda e quarta, de 16 as 17 horas ou sábado, de 13 as 14:30 horas. Incrições pelo e-mail: imamali035@gmail.com - Valor: R$30,00 mensais. Ganha o livro de estudos. 

Curso de Língua Persa Básica:

3 meses de duração, terça e quinta de 16 as 17 horas, sexta de 15 as 17 horas e sábado de 10 as 12 horas. 4 aulas semanais. Incrições pelo e-mail: imamali035@gmail.com - Valor: R$30,00 mensais. Ganha o livro de estudos.

Informações:

Mesquita do Brás
Rua Elisa Witacker, 17, Brás, São Paulo, SP (próxima a estação brás da CPTM).

Centro Cultural Imam Ali
Rua São Lázaro, 293, Luz, São Paulo, SP (próximo a estação Tiradentes de Metrô).
E-mail: imamali035@gmail.com

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

SHEIK FARÁ PALESTRA EM ARAGUARI

Nesta próxima sexta-feira (23/08), na cidade mineira de Araguari, o Sheikh Hossein Khaliloo, mais nova autoridade islâmica a se mudar para o Brasil, estará realizando uma palestra sobre o tema “Islam, a religião da vida”.

A palestra, que será realizada na Casa da Cultura Abdalla Mameri, será gratuita e começará às 17:00 horas. Será uma grande oportunidade para saber mais sobre o Islam, esclarecer dúvidas e se aprofundar mais sobre esta que é a religião que mais cresce no mundo.
Sheikh Hossein Khaliloo é uma liderança religiosa formada nos grandes centros de ensino do mundo islâmico, e trabalha no Brasil em diversos projetos religiosos, culturais e sociais.

Palestra: Islam, a religião da vida
Data: Sexta-feira, 23 de Agosto de 2013
Horário: 17:00 horas
Local: Casa da Cultura Abdalla Mameri – Rua Cel. José Ferreira Alves, 1098
Telefone: (34) 3690-3091
Cidade: Araguari - MG
Haverá um pequeno bazar de produtos islâmicos no local, com livros, revistas, DVD’s, tapetes, roupas e etc.
Estão todos convidados para este evento inédito na cidade de Araguari - MG.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

O ISLAM NO RIO DE JANEIRO, RJ


Depois de passar por Belo Horizonte, Curitiba, Recife, e outras capitais, hoje chegamos a mais uma capital na nossa série sobre o islam no Brasil, a cidade do Rio de Janeiro, capital fluminense, que não é simplismente uma cidade, é a "cidade maravilhosa".

O Rio de Janeiro é a segunda maior cidade do país, com mais de 6 milhões de habitantes, e já foi , até o ano de 1968, a capital de nosso país. A cidade é uma das que mais atraem turistas no mundo, e muito de sua econônomia está em volta desse fato, colocando ela como a também segunda capital econômica do país. Tudo isso fez com que muitos árabes oriundos de diversos locais da África e do Oriente Médio se mudassem para o local, porem a história do Rio de Janeiro com o islam não começa ai.

Ainda no século XIX, mais necessáriamente no ano de 1862, somente 27 anos após a Revolta dos Malês na Bahia, há diversos relatos registrados sobre a venda de Alcorões na capital do estado do Rio de Janeiro, na época também capital do país. Essa venda não era feita somente para escravos, aliais em quase nada era feita para escravos (mesmo libertos), grande parte deles eram vendidos para brasileiros e europeus que passava pela cidade. De acordo com alguns historiadores os primeiros muçulmanos a entrarem na cidade e a habitarem foram escravos tragos de várias partes islamizadas da África para o Brasil pelos portugueses ainda no século XVII, porém não nos acataremos a um estudo mais aprofundado dessa época aqui. O registro do primeiro muçulmano sem origem africana ou árabe se dá no Rio de Janeiro no ano de 1893.

A imigração árabe para o Rio de Janeiro começou ainda no século XIX, quando muitos libaneses passaram e se estabeleceram na cidade, porém esses eram todos cristãos que fugiam de guerras no Líbano, porém cerca de algumas décdas mais tarde entrariam muitos árabes muçulmanos no Rio, já que seu porto era uma das entradas para que eles se estabelessecem em todo o Brasil. A Sociedade Beneficente Muçulmana do Rio de Janeiro (SBMRJ) foi estabelecida na década de 1950, tendo vários árabes e africanos como assossidos e desde então já começaram os planejamentos para a construção da Mesquita, porém a mesma nunca conseguiu ser terminada, até mesmo o governo turco já se ofereceu para ajudar o término da mesquita, porém sem sucesso; mas a mesquita segue funcionando sem estar totalmente acabada.

Hoje a comunidade islâmica do Rio conta com árabes, africanos e muitos brasileiros revertidos ao islam. Algo que chama muito a atenção entre os muçulmanos brasileiros locais é o grande numero de reversões entre as mulheres, sendo que seu número praticamente dobrou nos últimos anos. A comunidade islâmica do Rio é quase inteiramente sunita, há poucos relatos de xiitas morando na cidade. Hoje a comunidade é dirigida pelo Sheik Munzer Isbelle, de orígem síria, formado na Universidade de Medina. Também tem o apoio do estudioso e irmão do sheik, Sami Ahmed Isbelle, que já representou o islam em diversos programas de TV.

A Mesquita da Luz (Masjid Annur), nome da Mesquita do Rio de Janeiro, apesar de ainda não acabada, funciona normalmente, mantendo em sua sede biblioteca, salas de oração e casa do sheik. Nela também são oferecidas aulas de árabe e religião para brasileiros, bem como todas as celebrações comuns entre os muçulmanos sunitas. A mesquita fica aberta diáriamente para visitas agendadas.

Para os que desejarem conhecer mais:

Sociedade Beneficente Muçulmana do Rio de Janeiro
Mesquita da Luz
Rua Gonzaga Bastos, 77, Tijuca, Rio de Janeiro – RJ
CEP: 20541-000
Telefax: (21) 22241079
E-mail: sbmrjbr@yahoo.com

MANIFESTAÇÃO OCORRE EM SÃO PAULO EM APOIO A MURSI

Ocorreu ontem pela manhã uma manifestação na cidade de São Paulo, maior metrópole do país, uma manifestação em apoio ao presidente islamita deposto do Egito, Muhamad Mursi. A manifestação que começou pouco antes do meio dia na praça Oswaldo Cruz, no bairro do Paraíso, e que seguiu-se para a avenida paulista, principal centro econômico da capital, teve a participação de diversos egípcios que são residentes no Brasil, dentre eles os sheik's o da Mesquita Brasil, a mais antiga do país, Sheik Metwally; o Sheik da Mesquita de Mogi das Cruzes, Sheik Hosni, e outras autoridades religiosas e cíveis. Participaram também diversos brasileiros apoiadores do referente presidente Mursi. A manifestação contou com cerca de 80 pessoas e foi totalmente pacífica, não precisando parar trânsito ou quaisquer vias de transporte público.

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

VOLTA AS AULAS E PASSEATA

AULAS DE RELIGIÃO FEMININAS RETORNAM EM BELO HORIZONTE

Um novo semestre das aulas de religião para mulheres começará na Mesquita de Belo Horizonte, na capital mineira. As aulas serão oferecidas pela professora Najia Yazid, marroquina que a muito ministra aulas na referente mesquita. As aulas passarão por jurisprudência, crença e recitação do Alcorão. As aulas recomeçarão amanhã, 17 de Agosto, sábado, a partir das 16 horas. A direção da mesquita convida a todas as muçulmanas de Belo Horizonte e proximidades a participarem das aulas, bem como também as mulheres que quizerem conhecer um pouco mais sobre a religião islamica. Informações pelo telefone (31) 3227-7157.

UNI E FAMBRAS PROMOVEM PASSEATA EM APOIO A EGÍPCIOS


A União Nacional Islâmica, e a FAMBRAS promoverão nesse domingo, dia 18 de agosto, na cidade de São Paulo, uma passeata em apoio ao povo egípcio que partirá da praça Oswaldo Cruz, no bairro paraíso as 11 horas da manhã. Na mesma haverá a participação de diversos líderes muçulmanos egípcios que estão no Brasil. A UNI e FAMBRAS convidam a todos a prestigiar esse evento contra o massacre de muçulmanos no Egito por parte dos militares.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

O ISLAM EM PONTA GROSSA, PR


Hoje vamos conhecer uma mesquita simples, mas que possui uma grande história, mas que infelizmente tomou alguns rumos com que fez com que ela passe por um momento ruim na atualidade, a Mesquita da cidade de Ponta Grossa, no interior do Paraná.

A cidade de Ponta Grossa está relativamente próxima a capital Curitiba, ficando a cerca de 2 horas de viagem de ônibus entre ambas as cidades, e a mesma se localizando assim próxima ao centro do estado paranaense. A cidade conta hoje com cerca de 320 mil habitantes, distribuídos entre zona rural e urbana. Não se sabe ao certo quando os primeiros árabes começaram a se instalar na cidade, porém sabe-se que foi após se instalarem em Foz do Iguaçu e Curitiba, alguns árabes foram tentar a vida em cidades mais interioranas, uma delas, Ponta Grossa. Isso se deu em meados da década de 1950. A maior parte desses árabes eram libaneses, fruto de uma grande onda imigratória de uma região do Líbano onde a maioria segue a escola islâmica do xiismo, assim formando no lugar uma grande comunidade libanesa xiita, como aconteceria também na capital.

Porém Ponta Grossa tem muito mais pontos em comum com Curitiba quanto a história da presença do islam em suas terras. Primeiro que vieram também sunitas para a cidade, dividindo espaço com os xiitas, porém em menor número. Porem o influxo migratório levaria alguns libaneses xiitas da cidade a ir morar em Curitiba e São Paulo, fazendo com que a comunidade diminuísse consideravelmente, mas ainda continuava como a maior no local. Essa comunidade heterogênea se manteve, o que levou no final da década de 1980, início da de 90 a construção e fundação da Mesquita Imam Ali na cidade. A mesquita foi fundada em conjunto por um sunita e um xiita, porém como a comunidade xiita era maior, a mesma levou um nome mais comum para os xiitas.

Hoje a comunidade continua igual, um numero bem maior de xiitas vivem na cidade, porém os sunitas frequentam mais a mesquita, principalmente após a chegado do Sheik Noredin El-Sayed, libanes formado em Medina, que estabeleceu estabeleceu comércio na cidade. Porem hoje a comunidade está um pouco desunida, pois quem faz o sermão de sexta na mesquita é o Sheik sunita, e a comunidade xiita que é imensamente maior não assiste os mesmos, já que a referente comunidade xiita nunca teve um Sheik formado na cidade. Já os sunitas que utilizam a mesquita são muito poucos, normalmente não ultrapassam 5 pessoas por sexta-feira assistindo as khutbas. Os xiitas só frequentam a mesquita em horários diversos pelo dia, porém não na sexta. Hoje a diretoria da mesquita é também seguidora da escola xiita. De acordo com dados de estudiosos, existem em Ponta Grossa hoje cerca de 30 famílias de muçulmanos. A presença do islam em Ponta Grossa influenciará o islam nas cidades vizinhas de Guarapuava e Carambeí.

A estrutura da Mesquita Imam Ali, em Ponta Grossa, é bem simples. Em seu exterior a mesquita parece menor do que ela realmente é, porém conta com um belo e bem construído minarete. Por dentro a mesquita é ainda mais simples, sendo em si um quadrado sustentado por quatro pilastras; as paredes não tem muitos quadros ou escritos, como muito se vê nas mesquitas pelo Brasil, sendo ela toda muito simples. Não há púlpitos ou mimbar, e o carpetamento também é simples.

Aos que desejarem conhecer mais:

Mesquita Imam Ali
Sociedade Beneficente Muçulmana de Ponta Grossa
Rua do Rosário, 138 – Centro, CEP:84010-150 - Ponta Grossa – PR

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

O ISLAM EM LOANDA, PR

 
Hoje chegamos a mais uma mesquita do Paraná, só que falaremos a seguir da primeira e única mesquita do Brasil construída numa cidade com menos de 25 mil habitantes, e assim sendo a única mesquita construída para uma comunidade islâmica muito pequena.

A cidade de Loanda fica no extremo noroeste do estado do Paraná, próximo a divisa com o estado de São Paulo e Mato Grosso do Sul. A cidade abriga cerca de 21 mil habitantes, e assim sendo é uma simples e pacata cidade do interior paranaense. Foram poucos os árabes que se instalaram no local. Muitos árabes que chegaram ao Brasil, ao irem para cidades interioranas do país, abandonaram o islam por acreditarem que nessas terras seria difícil a prática do mesmo, porém a história em Loanda foi diferente, onde notamos a força de uma família árabe para dar continuidade a sua fé.

A família Fahrat se instalou em Loanda a muito tempo, e pode crescer até chegar a terceira e quartas gerações no Brasil. Porém o senhor Abdul Ar-Rahim Said Fahrat, ao ver dificuldades para professar sua fé islâmica naquela região remota do Paraná, começou os planejamentos para construir uma mesquita em sua cidade, para que ele e sua família pudessem continuar a proferir sua fé num local de culto comum. Assim Abdul Fahrat construiu e fundou a Mesquita de Loanda a cerca de menos de 10 anos.

A comunidade muçulmana de Loanda é composta hoje pela família Fahrat, e por alguns poucos brasileiros da cidade, assim sendo o numero de muçulmanos na cidade não ultrapassa 30 pessoas, porem os mesmos seguem unidos na fé. A comunidade é inteiramente sunita. Por ser uma comunidade pequena ainda faltam recursos, tanto físicos como monetários para a mesquita, pois ela não conta com um Sheik, somente um Imam, que se esforça na medida do possível para liderar os serviços de sexta, porém não pode dar aulas na mesquita.

A mesquita conta hoje com amplos espaços para oração, cozinhas, banheiros e bons jardins. Ainda há uma casa aos seus fundos que serve de moradia para o Imam. A mesquita é mantida ela entidade Sociedade Islâmica de Loanda. Apesar de pequena a comunidade, ela já atraiu muitos olhares, tanto que em sua fundação contou com a presença de Sheiks sauditas na mesma, e hoje atrai também pessoas das cidades circunvizinhas.

Para aqueles que quizerem conhecer, a Mesquita fica na Rua Roma, 635, Loanda, PR. 

quarta-feira, 31 de julho de 2013

MESQUITA DO BRÁS CELEBRA EVENTO EM APOIO A PALESTINOS

A Mesquita Muhammad Mensageiro de Deus, também conhecida como Mesquita do Brás, localizada no bairro de mesmo nome na capital paulista, realizará em seu salão (Husseinya) uma celebração em homenagem e apoio aos palestinos, "O Dia Internacional de Al-Quds", nesta sexta-feira, 02 de agosto, as 20:15 horas. A direção da Mesquita convida a todos a participarem do evento e dar seu apoio aos palestinos. A mesquita está localizada na Rua Eliza Witacker, 19, Brás, próxima a estação Brás da CPTM. 

quarta-feira, 17 de julho de 2013

MUÇULMANOS DO ESPÍRITO SANTO EM JORNAL LOCAL

Algumas muçulmanas da cidade de Vila Velha - ES foram entrevistadas pelo jornal local A Tribuna, e neste elas revelaram os sonhos para com o islam no local, e também as dificuldades enfrentadas pelos muçulmanos capixabas na atualidade. As meninas revelaram o sonho da construção de uma mesquita na grande Vitória, capital do Espírito Santo e as dificuldades quanto as suas reuniões atualmente, pois há uma grande parcela dos muçulmanos morando em Vila Velha, porém todos tem de se deslocar até Serra - ES na única mussala do estado onde há   pessoas hábeis a ensinar a religião.

O Espírito Santo conta hoje com cerca de 50 a 80 muçulmanos, espalhados principalmente em Vitória, Vila Velha, e Serra e assim porém formando uma das menores comunidades islâmicas do país, porém que começa a crescer gradualmente. No mesmo jornal ainda há um testemunho de uma das entrevistas que era evangélica e se tornou muçulmana.

Fonte: http://islamespiritosanto.blogspot.com.br/2013/07/reportagem-com-algumas-irmas-da.html

terça-feira, 16 de julho de 2013

PALESTRA SOBRE O PROFETA (SAAS) EM SÃO PAULO

O Sheik Rodrigo Jalloul, juntamente com Centro Cultural Imam Ali trarão nesse sábado, dia 20 de julho, a palestra "Um Pouco Sobre o Profeta Muhammad (saas)" ministrada pelo próprio Sheik na sede do Centro Cultural, na Rua São Lázaro, 293, segundo andar, Luz, São Paulo (próximo a estação Tiradentes de metrô) que começará as 16:30 horas, e após a palestra haverá um ifitar (desjejum) para todos os presentes. Não há inscrições e a entrada é livre e gratuita, assim o CCIA convida a todos os muçulmanos a prestigiarem o evento e aprenderem um pouco mais a respeito do Profeta Muhammad (saas).  

terça-feira, 9 de julho de 2013

FELIZ RAMADAN

Esse blog tem o prazer de anunciar a chegada do mês sagrado do ramadan, que apesar de ser um mês de sacrifício e jejum, também é um mês de alegrias e bênçãos para os muçulmanos, pois é o mês no qual os muçulmanos creem que estão mais pertos de Allah. A partir de hoje esse blog entra em cobertura total do Ramadan do ano de 1434 d.H (2013), onde esperamos fazer uma bem sucedida missão de levar fotos e fatos desse lindo mês a todos os leitores do blog. Hoje, algumas mesquitas em São Paulo (SP), como as do Pari (foto) e Brasil, e na interiorana de Jundiaí (SP) já estiveram lotadas para as primeiras orações desse mês sagrado.

O autor desse blog deseja um ótimo Ramadan a todos os leitores do blog, um mês cheio de bênçãos sobre todos.   

segunda-feira, 1 de julho de 2013

CDIAL REALIZOU SEMINÁRIO


No Dia 28/06/2013 correspondente a 19/08/1434 H, aconteceu na Mesquita Abu Bakr Assidik em São Bernardo do Campo, o Seminário Científico sobre o tema: As Benevolências do Islam. O seminário foi ministrados pelos Sheikhs: 1- Professor Dr. Ahmad Bin Othman Al-Mazid: ( As benevolências da Crença Islâmica) 2- Professor Dr. Abdul Aziz Saud Al-Dauhi: (As benevolências da Legislação Islâmica) 3- Dr. Ahmad Mohamad Al-Lahib: (As benevolências da relação entre o muçulmano e não muçulmano) 4- Dr. Abdul Magid Bin Abdul Rahman Al-Duwashi: (As benevolências da legislação de assuntos da família na Lei Islâmica). O seminário contou com além da participação de sheik's árabes diversos, bem como foi bem recebido pela comunidade islâmica local, havendo também participantes de outras mesquitas de São Paulo e de outros estados.

sexta-feira, 28 de junho de 2013

SEMINÁRIO CIENTÍFICO DA CDIAL

A CDIAL (Centro de Divulgação do Islam para a América Latina) promove a partir de hoje, um seminário científico em sua sede, a Mesquita Abu Bakr Assadiq, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. Todos estão convidados, a entrada é franca. O evento será a noite, após as orações da noite. 

quarta-feira, 26 de junho de 2013

A MESQUITA BRASIL

Hoje conheceremos a primeira Mesquita a ser construída no Brasil, a hoje chamada de Mesquita Brasil. Ela é um marco de onde o islam finalmente começou a crescer, desde a década de 1920 até os dias atuais. A quem pense que o islam como está hoje no Brasil é devido aos libaneses que aqui chegaram, devido ao fato que em todas as sociedades islâmicas do Brasil são encontradas pessoas dessa nação, seja de primeira ou segunda geração, mas isso é um total engano, já que muitas mesquitas do Brasil foram construídas pelas mãos de palestinos, e isso não é diferente com esse marco inicial das mesquitas no Brasil.

Sabe-se que a presença de muçulmanos no Brasil é muito mais antiga do que se pensa, pois já haviam muçulmanos defendendo o Quilombo dos Palmares na década de 1690, bem como lembremos da tão famosa Revolta dos Malês na Bahia do ano de 1835, porém durante todo esse tempo a construção de mesquitas eram proibidas no Brasil, já que a religião do Império Português e posteriormente o Império Brasileiro era o catolicismo, o primeiro templo não católico erguido no Brasil foi uma Igreja Anglicana para os ingleses que ajudaram os portugueses a fugirem de Portugal em 1808. Antes disso houveram outros templos construidos, como sinagogas e igrejas luteranas, mas nunca reconhecidas por Portugal. Os muçulmanos até o século XIX se reuniam nas próprias senzalas, porem essas não eram reconhecidas como mesquitas devido ao fato de não unirem só muçulmanos nelas, bem como pessoas de outras religiões. A quem defenda que houveram mesquitas no Quilombo dos Palmares, mas é impossível provar isso devido a total falta de documentação e provas de tal. Os malês de 1835, antes da revolta costumavam se reunir em salas próprias para orações e estudos na capital baiana, mas essas nunca chegaram a constituir reais mesquitas, pois não tinham arquitetura típica, não eram reconhecidas como pela maioria do povo e governo, e nem os próprios malês identificaram esses locais como mesquita, assim a primeira mesquita só viria a ser inaugurada no século XX.

Os primeiros libaneses que aportaram no Brasil, na década de 1880, eram quase que em sua totalidade cristãos maronitas, não havendo quase nenhum muçulmanos entre eles, mas no ínicio do século XX chegariam os primeiros palestinos ao Brasil, todos muçulmanos, buscando refugio da Grande Guerra (1914 - 1918) que assolava a Europa, e que a Turquia Otomana (que na época dominava os territórios palestinos) se aliou aos perdedores da guerra. Esses palestinos quase todos se instalaram na cidade de São Paulo, que nessa época começava a ser o centro econômico do país, e queriam dar continuidade a suas crenças e assim começaram a alugar salas de orações no centro da capital paulista. Porém era necessário uma sede para a administração dos mesmos, assim em 1927 é inaugurada a Sociedade Beneficente Muçulmana Palestina na Rua da Mooca, 1070, no bairro de mesmo nome, pelos palestinos Hosni Adura e Darwich Gazal, que administravam todas as atividades dos muçulmanos na cidade. Porém imigrantes muçulmanos de outros lugares começavam a chegar também no Brasil, levando a sociedade mudar de nome em 1929 para Sociedade Beneficente Muçulmana.

Em 1937, a SBM adquiriu o terreno onde viria a ser construída a Mesquita na Avenida do Estado, 5282, que era próximo a sede anterior, e já começaram os planejamentos para a costrução da Mesquita. Assim a Mesquita Brasil foi inaugurada em 1952, e por alguns anos foi a única mesquita do Brasil, onde se reuniam muçulmanos de todas as partes do mundo que moravam no Brasil, assim essa mesquita é a pioneira das mesquitas no Brasil.

Hoje a Mesquita conta com amplos lugares, sendo sua sala de orações muito grande, podendo comportar mais de 500 muçulmanos rezando, e ainda a mesquita passa por uma série de reforma que visam a ampliação de diversos ambientes, como salões e banheiros. Além do sermão de sexta, a mesquita oferece aulas de religião para os muçulmanos toda terça e sexta as 20 horas, e um almoço após a reunião de sexta por apenas 2 reais, e almoços grandes em todos os feriados. O atual sheik da mesquita é o egípcio Abdel Hammid, que coordena todos os serviços religiosos e aulas no local.

Para os que desejarem conhecer a mais antiga mesquita do Brasil, seu endereço é Avenida do Estado, 5282, Cambuci, esquina com a Rua Barão de Jaraguá e próximo a Estação Dom Pedro II do metrô.

Site: http://www.mesquitabrasil.com.br/

terça-feira, 25 de junho de 2013

CELEBRAÇÃO ACONTECEU EM SÃO PAULO

Muçulmanos brasileiros participaram nesse domingo, dia 23 de junho, de uma simples e singela celebração do aniversário do Imam Muhammad Mahdi (af), considerado décimo segundo e último Imam dos xiitas, e que ainda está vivo oculto em algum lugar. A celebração contou com doze pessoas, e foi realizada no Centro Islâmico do Brasil, em sua sede localizada no bairro do Ipiranga, na cidade de São Paulo. A celebração que começou as 19 horas contou com um churrasco e jantar oferecido pelos próprios brasileiros, e logo após só para lembrar o ocorrido, algumas breves palavras a respeito do Imam Mahdi (af).

terça-feira, 11 de junho de 2013

MUSSALA DE JOÃO PESSOA PASSA POR REFORMAS

Visando uma nova acomodação para os muçulmanos da região, a Mussala da cidade de João Pessoa, capital da Paraíba, está em processo intermediários de reformas como em fotos publicadas hoje pelo Presidente do a associação mantenedora do local, João de Deus Cabral. As obras, que são várias, desde ampliação do local até uma visão mais clara de que ali é uma mussala, estão previstas para serem terminadas até o mês do ramadan.

João Pessoa é a única cidade da Paraíba a ter muçulmanos, e conta hoje com a quarta maior comunidade do nordeste, (superadas por Salvador, Fortaleza e Natal), e por isso obras de melhorias já eram necessárias a algum tempo.



sábado, 8 de junho de 2013

MUSSALA DE CAMPINAS DIVULGA PALESTRAS

A nova mussala de Campinas, interior de São Paulo, fundada no último final de semana, divulgou essa semana em sua página oficial no facebook o calendário com as primeiras palestras que serão oferecidas no lugar, ministradas por dois sheik's, Ahmed Amim, de Jundiaí, e Mohamad Mazloum, de São Paulo. A primeira será nesse domingo, dia 09 de Junho as 16 horas com o Sheik Mohamad Mazloum. Depois de 2 semanas, no domingo 23, será a vez do Sheik Ahmed Amim palestrar no mesmo horário, e assim irão em revezamento até o dia 01 de setembro.

A Mussala Anoor se encontra na Rua Antônio Pierozzi, n 44, Barão Geraldo, Campinas - SP.

*Foto acima da fundação da mussala durante palestra aos fundos de onde funciona a mesma.

quinta-feira, 6 de junho de 2013

NOVA MUSSALA É FUNDADA EM CAMPINAS

Foi fundada neste final de semana passado uma Mussala (sala de orações) na cidade de Campinas, no interior de São Paulo. Essa é a primeira mussala fundada na cidade, que já conta com uma comunidade muçulmana numerosa e com uma mesquita, porém como esta está localizada em um bairro afastado da cidade (São Quirino) se viu a necessidade da fundação de uma mussala mais próxima ao centro da cidade.

Na fundação da mesma estiveram presentes muçulmanos das cidades de Campinas e Jundiaí, bem como os dois Sheik's de Jundiaí, Ahmed Bashir, e Ahmed Amin e o representante da Mesquita de Campinas, que palestraram no brilhante evento.

Assim que tivermos novas notícias, informações e outros sobre essa nova mussala, serão postadas neste blog.

segunda-feira, 3 de junho de 2013

REVISTA VEJA ATACA MUÇULMANOS

A revista Veja, um periódico das Organizações Globo e Editora Abril, publicou em sua revista dessa semana uma matéria acusando a Mesquita do Brás, em São Paulo, de manter células terroristas e fazer reuniões do partido libanês Hezbollah. A matéria se encontra na página 80 da revista, na seção Internacional, na edição dessa semana (02 a 07 de Junho).

Não é de hoje que as Organizações Globo vem tentando difamar os muçulmanos. Em uma onda crescente de difamações, a Globo mostra claramente seu preconceito, mente fechada e ferocidade contra os muçulmanos no Brasil, seja nas páginas de suas revistas, jornais, novelas e outros meios de comunicações, colocando por vezes muçulmanos como bárbaros, machistas e outros, e as mulheres muçulmanas como submissas e alienadas, e outras muitas barbaridades contra o povo muçulmano. Os principais atos foram a publicação de uma matéria na também Veja no ano de 1998 afirmando que Bin Laden havia passado pelo Brasil, depois uma novela chamada "O Clone" que menosprezava as mulheres muçulmanas, depois mais matérias em revistas acusando de pessoas serem recrutadas no Brasil para se tornarem "terroristas" em países como Irã, Afeganistão, Kuwait e outros; depois foi a vez da novela Malhação, onde foi colocada uma personagem muçulmana que era oprimida por sua família e ainda aproveitaram para chamar os governos árabes de bárbaros; depois com a "Primavera Árabe" se aproveitou em diversas de suas notícias e matérias para denegrir os governos árabes; fez atualmente uma novela que se passava na Turquia que misturava tradições culturais com islam; e agora por fim mais essa matéria na revista da Editora Abril.

Esse blog não tem ligação com a Mesquita do Brás, é escrito por um membro de uma das mesquitas de São Paulo. E mostramos assim nossa indignação com as Organizações Globo e com a Editora Abril por seu islâmofobismo crescente. Pedimos a todos os muçulmanos um boicote a Globo, bem como seus jornais e revistas e o mesmo para a Editora Abril, e convocamos a organização de manifestações e passeatas contra as mesmas para mostrar nossa indignação por tais eventos.


PALESTRAS ACONTECERAM EM BELO HORIZONTE



Aconteceu nesse último fim de semana uma série de palestras na capital mineira, Belo Horizonte a respeito de temas que envolviam o conhecimento básico do Islam. As palestras foram dadas pelo estudioso muçulmano de origem libanesa Ali Achcar, também membro da CDIAL, uma das organizações que cuidam do Islam em território brasileiro.

As palestras estavam para começar no dia 30 de maio, porém devido a atrasos no voo de Ali, elas só puderam ser começadas no sábado dia 01 de junho, porem as mesmas seguiram o mesmo cronograma já feito, mudando apenas os dias.

No sábado o tema principal das palestras foi a jurisprudência islâmica, ou seja, como proceder diante dos vários atos de adoração a Deus, isso baseado num grande numero de livros e hadith's. A palestra durou a tarde e a noite, onde os participantes puderam participar também de um lanche, confraternizando com os presentes.  

No domingo o tema principal foi a crença islâmica, ou seja, em quais crenças são baseadas o Islam. Nesse dia a palestra durou a manhã e a tarde, onde os presentes puderam também desfrutar de um belo almoço oferecido pela entidade organizadora. Neste dia, houve também a reversão de uma brasileira ao islam fazendo sua shahada (testemunho de fé) com Ali Achcar de testemunha. Ambos os dias contaram com cerca de uma dezena de participantes, em sua grande maioria muçulmanos brasileiros, bem como um bom numero de mulheres buscando o conhecimento a respeito de sua religião.
As palestras foram realizadas na sede do Centro de Estudos Islâmicos de Belo Horizonte, localizada bem no centro da cidade. As organizadoras prometem que outras palestras poderão acontecer ainda esse ano. A comunidade islâmica de Belo Horizonte conta hoje com cerca de duas a três centenas de muçulmanos, porem nem uma centena dos mesmos estão firmes na mesquita ou no Centro; e uma boa quantidade dos que se mantém firmes são de brasileiros, e destes, um bom numero de mulheres, porem a comunidade ainda é carente de líderes religiosos formados, mas que tentam crescer a medida do possível.